Oi entrega plano de recuperação à Justiça

A operadora brasileira Oi entregou – na quarta-feira (11) – seu novo plano de recuperação à Justiça do Rio de Janeiro. O documento foi aprovado pela maioria do conselho de administração e deverá ser analisado na assembleia geral de credores no próximo dia 23 de outubro.

O plano prevê aportes de pelo menos R$ 9 bilhões (€2,4 bilhões) na companhia. Cerca de 6 bilhões (€1,6 bilhões) equivalem a dinheiro novo, sendo R$ 3,5 bilhões (€939 milhões)  por parte dos detentores de títulos de dívida da Oi e 2,5 bilhões (€671 milhões) dos atuais acionistas, segundo informa Reuters.

A Oi tem uma dívida de mais de R$ 65 bilhões (€ 17,4 bilhões ) e cerca de 55 mil credores. O processo de recuperação judicial da Oi foi iniciado em junho de 2016 e é o maior da história do país.

Maiores credores rejeitam o novo plano

Dois dias depois da publicação, na sexta-feira (13), o grupo de maiores credores da operadora se manifestou contra o plano e disse que quer proteger os atuais acionistas às custas dos credores.

Em um comunicado, os comitês de direção dos dois maiores grupos de detentores de títulos da Oi e as chamadas ECAs disseram que o plano de recuperação “ignora preocupações fundamentais dos credores, ameaçando a viabilidade da companhia no longo prazo e enriquecendo abusivamente os atuais acionistas”.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page