Sem Palmeiras e Athletico Paranaense, Procon reduz preços no PPV do Brasileirão

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP) notificou novamente as principais operadoras de TV por assinatura (Net/Claro, Sky, Vivo, Oi e Tim) acerca do serviço de pay-per-view (PPV) nos jogos do Campeonato Brasileiro neste 2019. Depois de pedir que as empresas deixassem claro a seus assinantes que alguns jogos da competição não seriam transmitidos, o órgão quer agora a redução no valor do pacote por a diminuição de partidas transmitidas,tendo como base o Código de Defesa do Consumidor.

Palmeiras e Athletico Paranaense não fecharam acordo com o Grupo Globo para exibição de seus jogos no canal Premiere. Segundo informações do site Notícias da TV,  há cerca de 2 milhões de clientes do Premiere que exibe os jogos no PPV ao custo de até R$109 mensais. Palmeiras, Athletico e mais cinco times romperam com o Grupo Globo e assinaram com a Turner para exhibir seus jogos.

A Vivo reafirmou que a responsabilidade do PPV é do Grupo Globo e que informa aos clientes que “se trata de um pacote com a maior cobertura do futebol brasileiro, sem a garantia dos times inseridos”. A Sky não quis se pronunciar. Net/Claro, Oi e Tim também não responderam.