Vivo cresce em IPTV e continua sua expansão em FTTH

Na apresentação dos resultados trimestrais da Vivo, correspondente ao segundo trimestre do ano, a empresa apresentou R$ 466 milhões em receitas de TV por assinatura. O valor representa uma queda de 1,8% em relação ao mesmo período de 2018, quando a receita no segmento foi de R$ 475 milhões. Vivo também registrou receita de FTTH de R$ 481 milhões -55% mais do que no segundo trimestre do ano passado- e sua receita de IPTV foi de R$ 217 milhões, o que significa 40% mais em relação ao mesmo período de 2018.

A Vivo teve 44% de acessos à IPTV durante o segundo trimestre do ano. O número representa 14% mais em relação ao segundo trimestre de 2018, enquanto o setor de DTH registrou 56% de acessos, ou seja, 14% menos que o segundo trimestre de 2018.

A apresentação também destaca a expansão da Vivo em FTTH. Durante o primeiro semestre de 2019, a empresa registrou 142 cidades cobertas -21 cidades mais do que as atingidas em 2018-, e 9,5 milhões de homes passed (HPs). Em linha com o plano de expansão da empresa em FTTH, durante o segundo trimestre novos municípios foram cobertos nos estados de Alagoas, Minas Gerais, Paraná, São Paulo e Santa Catarina, entre os quais estão Apucarana, Betim, Caçapava, Campo de Mourão, Fernandópolis, Joinville, Lins, Maceió, Mogi-Guaçu, Pindamonhangaba, Toledo e Uberaba.