Sercomtel do Brasil quer parceiro para começar a oferecer serviço DTH

A empresa de telecomunicações Sercomtel, do estado do Paraná no Brasil, quer começar a venda de pacotes quadri play (telefonia fixa, móvel, banda larga e TV) e para isso busca uma parceria com uma operadora de televisão por assinatura. Esta semana a empresa irá divulgar o edital de licitação na modalidade técnica e preço, e aguardará as propostas até 30 de setembro.

Com um investimento inicial de R$ 9,3 milhões, a Sercomtel quer comprar antenas, set-up boxes e cuidar da implantação e manutenção do sistema, mas também espera que as propostas das operadoras incluam uma boa programação. A empresa busca um parceiro de grande porte como Claro, Sky, Oi, Media Networks e Grupo Algar, porém não descartará propostas em modelo consórcio de operadoras menores, com no mínimo 10 mil assinantes.

O objetivo é começar a oferta de serviço em Londrina com 10 mil assinantes no primeiro ano de implantação, para depois chegar a todas as 78 cidades do Paraná que já contam com os serviços de telefonia e Internet da companhia. Segundo o presidente da Sercomtel Christian Schneider, o momento de estabilidade econômica e crescimento da base de clientes é ideal para o lançamento da sua própria TV por assinatura.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page

Sercomtel do Brasil quer parceiro para começar a oferecer serviço DTH

A empresa de telecomunicações Sercomtel, do estado do Paraná no Brasil, quer começar a venda de pacotes quadri play (telefonia fixa, móvel, banda larga e TV) e para isso busca uma parceria com uma operadora de televisão por assinatura. Esta semana a empresa irá divulgar o edital de licitação na modalidade técnica e preço, e aguardará as propostas até 30 de setembro.

Com um investimento inicial de R$ 9,3 milhões, a Sercomtel quer comprar antenas, set-up boxes e cuidar da implantação e manutenção do sistema, mas também espera que as propostas das operadoras incluam uma boa programação. A empresa busca um parceiro de grande porte como Claro, Sky, Oi, Media Networks e Grupo Algar, porém não descartará propostas em modelo consórcio de operadoras menores, com no mínimo 10 mil assinantes.

O objetivo é começar a oferta de serviço em Londrina com 10 mil assinantes no primeiro ano de implantação, para depois chegar a todas as 78 cidades do Paraná que já contam com os serviços de telefonia e Internet da companhia. Segundo o presidente da Sercomtel Christian Schneider, o momento de estabilidade econômica e crescimento da base de clientes é ideal para o lançamento da sua própria TV por assinatura.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page