Tv paga do Brasil tem crescimento tímido e fecha julho com 19,64 milhões de assinantes

Após três meses em queda e com junho como pior mês do ano, o mercado brasileiro de televisão por assinatura voltou a crescer e fechou o mês de julho com 19,64 milhões de assinantes, segundo informou o balanço da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) divulgado esta semana.

Foram 32.366 novos usuários de TV paga, um aumento de 0,16% em relação ao mês anterior, que não foi suficiente para voltar ao pico de crescimento de março. São Paulo segue sendo a cidade com mais assinantes, totalizando 7.491.877 clientes. A tecnologia por satélite (DTH) segue caindo desde abril e contabilizou mais 0,05% de perda da base de clientes este mês, enquanto a TV a cabo (IPTV) continua sua ascenção e registrou aumento de mais 0,4% da base.

Em relação às operadoras, o grupo América Móvil (Claro e Net) teve queda de 0,7%, mas segue como líder com 51,74% de participação no mercado, seguido da SKY/DirecTV com 28,87%. A fusão entre Telefônica e GVT garantiu ao grupo o terceiro lugar (antes pertencia à Oi) e fechou o mês com 9,28% do mercado, principalmente graças ao bom ritmo da GVT, que foi a operadora com maior crescimento do mês, 1,9% em relação à junho.

Tv paga do Brasil tem crescimento tímido e fecha julho com 19,64 milhões de assinantes

Após três meses em queda e com junho como pior mês do ano, o mercado brasileiro de televisão por assinatura voltou a crescer e fechou o mês de julho com 19,64 milhões de assinantes, segundo informou o balanço da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) divulgado esta semana.

Foram 32.366 novos usuários de TV paga, um aumento de 0,16% em relação ao mês anterior, que não foi suficiente para voltar ao pico de crescimento de março. São Paulo segue sendo a cidade com mais assinantes, totalizando 7.491.877 clientes. A tecnologia por satélite (DTH) segue caindo desde abril e contabilizou mais 0,05% de perda da base de clientes este mês, enquanto a TV a cabo (IPTV) continua sua ascenção e registrou aumento de mais 0,4% da base.

Em relação às operadoras, o grupo América Móvil (Claro e Net) teve queda de 0,7%, mas segue como líder com 51,74% de participação no mercado, seguido da SKY/DirecTV com 28,87%. A fusão entre Telefônica e GVT garantiu ao grupo o terceiro lugar (antes pertencia à Oi) e fechou o mês com 9,28% do mercado, principalmente graças ao bom ritmo da GVT, que foi a operadora com maior crescimento do mês, 1,9% em relação à junho.