PlayKids reforça sua presença nos Estados Unidos com a Comcast

Outro dos painéis que aconteceram durante a última edição virtual da Nextv Series Brasil foi intitulado “Novos modelos de agregação OTT e o futuro da TV”. Lá, alguns dos temas centrais do debate giraram em torno a novos modelos de TV por assinatura via OTT; e outros ítems relacionados. 

Os executivos da indústria selecionados pela Dataxis para estrelar a discussão foram Juliana Psaros, Strategic Partner Manager – Latin America da Pinterest; Ricardo Moreira, Gerente Geral de Inovação e Produtos da UOL;  Danilo Agrella, Head de Conteúdo da PlayKids; e Marcelo Souza, Diretor de Produtos de Vídeo OTT da Globo.

Marcelo Souza disse que o Globoplay é ‘um grande agregador da TV Brasileira’, exemplo disso, é ‘a parceria com a Disney+, uma parceria de distribuição’. Assim, disse o executivo, com o Globoplay+, lançado em setembro passado, ‘nós transformamos em uma operadora virtual, e continuamos com os modelos de licenciamento e VOD, motivo pelo qual passamos da TV tradicional, sem deixa-la de lado, e ‘agora a ideia é ver como será nova experiência da TV brasileira das gerações mais novas’, porque a nossa surpresa maior é a experiência com os pacotes ‘esportivos que fazem dos canais premiums, uma forma de atrair público’.

Pela sua parte, Danilo Agrella, Head de Conteúdo da Playkids, afirmou que o objetivo passa por entreter as crianças com conteúdos de qualidade, assim seja como for, ‘queremos entregar conteúdo de qualidade’, em OTT e VOD, e avançamos para outras telas com parcerias com empresas como a Comcast nos Estados Unidos para distribuir os nossos conteúdo, fazendo que a ‘marca entre na casa dos usuários’.

Ricardo Moreira  disse que ‘o maior concorrente é a pirataria’, e dessa forma, ‘mostrar o valor das plataformas com um preço justo, com qualidade interessante, trazendo os brasileiros para o conteúdo legal assim beneficiando a indústria porque podemos remunerar os produtores de melhor forma’.