Uncategorized

Emissoras de TV e operadoras chegam a um acordo sobre o 5G

15views

Nesta quarta-feira, 29 de janeiro, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), a Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) e o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel  Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), chegaram a um entendimento sobre o uso da Banda C e a sua coexistência com o 5G.

A interferência do 5G -na frequência de 3,5 GHz- na recepção de sinais de TV via satélite é considerado como um dos principais entraves que está atrasando o leilão da conexão de nova geração no Brasil. Para resolver a questão, as associações reconheceram a possibilidade de aplicar filtros para minimizar a interferência do 5G nos sinais das TVs, bem como migrar os canais acima da banda de 3,8 GHz, o que asegura 100 MHz livres para a nova conexão móvel.   

Recentemente, testes realizados pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento (CPqD) demonstraram a viabilidade técnica e financeira da instalação de filtros em antenas parabólicas residenciais, reduzindo a interferência causada pelo 5G. Esta alternativa é mais barata do que migrar todos os sinais de TV da Banda C para a Ku, como era proposto antes pelas emissoras. A ideia é prosseguir com os testes e apresentar opções para os órgãos governamentais.  

A data para o leilão do 5G segue sem data, sendo previsto para ocorrer a partir do segundo semestre de 2020.