BRASILUncategorized

Clientes da Watch TV podem acessar o HBO GO diretamente

23views

Outro dos painéis que aconteceram no último dia 9 de dezembro durante a edição virtual da Nextv Series Brasil foi intitulado “Operadoras de TV por Assinatura: a estrada para OTT”. Alguns dos principais tópicos do debate se concentraram em aplicativos de TV ou implantação STB totalmente híbrida; OTT TV por assinatura e concorrência com operadoras de cabo; STBs, dispositivos de streaming e caixas Android

Para a discussão, a Dataxis reuniu uma equipe de executivos da indústria formada por Nic Wilson, Head of Customer Success  da TiVo, Renato Svirsky, Founder & CEO da Guigo TV; Mauricio Almeida, Co-Founder da Watch TV Brasil; Mauricio Morales, Senior Field Application Engineer da Verimatrix; Fabio Vilardo, Co-Founder e CTO da EnterPlay; e Lauri Zancanaro, CTO da ITTV. 

O painel analisou as diferentes possibilidades na distribuição de conteúdo, e assim, nesse contexto, Mauricio Almeida, Co Founder da Watch TV Brasil, plataforma que utiliza soluções da Kaltura afirmou que o mercado está crescendo, e tanto que ‘existe uma demanda por agregadores de conteúdos’, assim, ‘hoje temos mais de 20 integrações com grandes players ou ISPs’ gerenciados pela Watch TV, e antecipou que o próximo projeto é ‘com a HBO GO, assim disse Almeida, ‘o cliente da Watch TV poderá assinar a HBO GO diretamente por meio da nossa plataforma. Ainda teremos, nos próximos meses, uma plataforma turbinada, que permite sermos agregadores de conteúdo, seja sob demanda ou lineal’.

No caminho do crescimento, Svirsky afirmou que após dois anos do lançamento da plataforma, ‘hoje estamos sendo procurados para difundir esportes por grandes operadoras e detentores de conteúdo’, o que para o executivo denota que ‘existe uma demanda reprimida de esportes que podem vir a ser transmitidos por streaming’.

Finalmente, Lauri Jose Zancanaro, disse que o mercado requer de plataforma, tanto que por este motivo ‘a ITTV migrou para uma OTT’, ‘tecnicamente foi fácil migrar, e ainda porque dá para construir CDN privados que tenham tecnologias novas sem ser SeaC (Lei do Audiovisual)’, regulação que segundo executivo poderá melhorar ainda mais as condições de serviços deste tipo.